2T13

2T13


Receita líquida consolidada atinge R$ 242 milhões e EBITDA cresce 21% no 2T13

A demanda por materiais de construção apresentou leve crescimento no segundo trimestre de 2013, segundo a Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (ABRAMAT). No entanto, a Eternit apresentou desempenho superior ao do setor de materiais de construção, apesar do segundo trimestre do ano ser sazonalmente o período de menores demandas para a Companhia.

O volume vendido do mineral crisotila apresentou aumento de 6,7% no 2T13, quando comparado com o 2T12, devido ao aumento da demanda por materiais de coberturas no mercado interno e recuperação dos estoques dos clientes. No mesmo período, os volumes vendidos de fibrocimento foram de 193,9 mil toneladas, 8,6% superior em relação ao 2T12, enquanto as telhas de concreto cresceram 6,8% em função da nova estratégia em disponibilizar produtos também nas lojas de materiais de construção.

A receita líquida consolidada, no 2T13, somou R$ 241,5 milhões, alta de 14,4% em comparação com o 2T12, decorrente de uma politica comercial adequada e consequentemente  maiores volumes de venda.

Apesar dos custos dos produtos vendidos apresentarem crescimento superior a receita líquida, o EBITDA atingiu R$ 47,6 milhões, alta de 21,3% frente ao apresentado no 2T12, em função do maior controle das despesas operacionais.

O lucro líquido atingiu R$ 27,1 milhões no 2T13, praticamente estável (crescimento de 0,5%) quando comparado ao 2T12, em função de um resultado líquido financeiro negativo e das despesas da implantação da fábrica de louças sanitárias, no estado do Ceará (CE).

Os investimentos somaram R$ 30,5 milhões, 94,5% maior que o registrado no 2T12. Os recursos foram destinados, em sua maioria, à construção da fábrica de louças sanitárias, no Estado do Ceará, à instalação da unidade de pesquisa, desenvolvimento e produção de insumos para materiais de construção no Estado do Amazonas, divulgado em 15 de abril de 2013, e à atualização do parque industrial do Grupo.

A Eternit continua sendo uma das empresas com maior índice de retorno aos seus acionistas, entre as companhias de capital aberto no Brasil, sendo uma das poucas empresas que concilia crescimento com dividendos. Em 2013, o dividend yield já é de 7,4% e os proventos pagos foram de R$ 53,7 milhões.
 

2016 © ETERNIT
Todos os Direitos Reservados
Notas Legais
Política de Privacidade
Condições de Uso

imgCapctha